noticias

Aedes aegypti se adapta a 2,6 mil metros de altitude na Bolívia, diz serviço de saúde

O mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, está se adaptando aos 2,6 mil metros de altitude na Bolívia. A informação é de uma autoridade do serviço de saúde, citada na sexta-feira (11) por um jornal local, que também tranquilizou: a esta altitude o mosquito ainda não consegue transmitir as tais doenças.

"O mosquito ainda está se acostumando a este ambiente. Provavelmente, consiga se adaptar bem e, então, começará a transmissão. Este é o temor dos epidemiologistas", explicou Jhonny Ayllón, chefe de Epidemiologia do Serviço Departamental de Saúde (Sedes) de La Paz. Na última quarta-feira (9) houve uma reunião em uma cidade no centro do país entre diretores de epidemiologia dos nove departamentos - ou estados - da Bolívia, onde foram apresentadas informações sobre o Aedes aegypti e ações que podem evitar a propagação das doenças.

De acordo com o Bem Estar, o Centro Nacional de Doenças Tropicais (Cenetrop) registrou até agora cinco casos de zika, entre eles o de um menino de cinco anos e de uma mulher grávida - todos submetidos a tratamento médico. A Bolívia registrou ainda 240 casos de dengue e outros 400 de chikungunya.

About Tv News SAJ

Tecnologia do Blogger.